Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

(in) suficiente

Não foi há muito tempo. Escapei-me do meu conforto, simultaneamente peguei no livro (aquele que actualmente reside na mesa de cabeceira) e sentei-me perto do meu pai. Sabia que não seria duradouro; que os olhos dele, mesmo com os óculos (pouco apropriados para a leitura), cansar-se-iam em minutos, mas o impulso foi mais forte e as palavras fugiram de mim num tom inocente ao pedir-lhe que lesse para mim. Podia afirmar que tentei reviver um daqueles episódios típicos de infância, onde o pai aconchega a filha no seu abrigo de cobertores e suavemente começa a leitura de (mais) uma história de encantar para que os pesadelos não tomem lugar nos sonhos da criança. Eu podia, mas a verdade é que não tenho memória de semelhante. Naquele momento, bateu-me forte o vazio, o arrependimento, o insuficiente. De muitas maneiras, sinto que não me entreguei de alma ao meu eu criança; que não preenchi ou fiz o suficiente. Tenho vindo a acreditar que toda esta insuficiência surge do facto de nunca ter feito amigos de rua ou a nunca ter esfolado os joelhos por mera distracção. No entanto, também essa crença não é suficiente. Não me culpo; não posso culpar alguém genuíno que sonhava um dia ter uma dúzia de cavalos brancos. Então, sem razão aparente, sentei-me perto do meu pai e pedi-lhe que lesse para mim. Não foi há muito tempo. Não foram princesas, nem amores bizarros à primeira vista. Foram linhas concisas de dois vampiros recém-criados e a sua habilidade para nadar nas profundezas. E, por idiota que pareça, durante aqueles minutos, foi incrivelmente suficiente. 

 

Suficiente, suficiente, suficiente.


ana gonçalves às 21:20
# | comentar | favorito (1)
comentários:
De • Smartie a 1 de Agosto de 2014 às 21:25
É sempre bom poder regressar à infância, ainda que por breves momentos :)


De lostdreams a 1 de Agosto de 2014 às 21:32
amei completamente!
não pude deixar de reparar no livro que estás a ler. eu já o li e adoro aquele livro!


De lostdreams a 2 de Agosto de 2014 às 20:56
ainda bem que gostaste :)
eu já li bastantes livros do Nicholas Sparks, e estou ansiosa de ler este. espero gostar como tenho sempre gostado de todos os outros
beijinhos


De Blueberries a 2 de Agosto de 2014 às 21:08
Adorei o blog, estou a seguir :)


comentar

"For what it’s worth: it’s never too late or, in my case, too early to be whoever you want to be. There’s no time limit, stop whenever you want. You can change or stay the same, there are no rules to this thing. We can make the best or the worst of it. I hope you make the best of it."

 

peculiaridades, seguir

 

 

recentemente

xeque-mate

[imóvel]

wook | dia das compras na...

das páginas

das duas décadas

das leituras

dos arquivos

Abril 2015

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

arquivado recentemente

todas as tags